O Jardim – Carlos Drummond de Andrade – Resenha

O Jardim – Carlos Drummond de Andrade – Resenha

Talvez os versos mais conhecidos de Drummond sejam os “No meio do caminho tinha uma pedra / Tinha uma pedra no meio do caminho”. E eu me furto a desconfirar de que esta pedra estava mesmo era em seu jardim. A poesia de Carlos Drummond de Andrade aborda temas muito diversos, desde questões existencialistas até fatos simples do cotidiano, como o fato de encontrar uma pedra no meio do caminho. Mas não seria essa uma questão existencialista?

O jardim, convite à preguiça, exige trabalho infatigável”

O Jardim, livro publicado pela Companhia das Letrinhas, reúne trechos da obra de Drummond que falam sobre este espaço de contemplação e cuidado, compondo um texto completamente novo. E é indiscutível a capacidade do poeta transformar um tema tão simples em algo tão profundo.

No livro, acompanhamos o eu-lírico saboreando cada canto do seu jardim. Há mensagens de acalanto e esperança, há mensagens de reflexão e pesar, mas, principalmente, sinto que há uma mensagem sobre maturidade e sobre a passagem do tempo, inexorável, transformando as coisas à sua volta.

O Jardim é um livro para encantar crianças e adultos, um livro para ter na prateleira, para desfrutar como quem curte uma tarde de domingo na rede da varanda. Um deleite.

A edição tem ilustrações de Atak, consagrado artista alemão dono de cores vibrantes e pinceladas bem marcadas. Os detalhes são caprichados e cada página é um convite à contemplação. A passagem do tempo é bem representada aqui também, com as mudanças nas cores e formas das plantas. Dá para brincar com a criançada de encontrar as figuras escondidas aqui e ali.

Achou legal o O Jardim? Fala com a gente pelo Zap para pedir o seu 😉 Entregamos para todo o Brasil!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.