The Princess and The Happiness – resenha

The Princess and The Happiness – resenha

23 de dezembro de 2019 Sem categoria 0

O que a gente faz quando a felicidade vai embora? Quando a tristeza parece tomar conta de tudo à nossa volta? E se a felicidade abandonar quem a gente mais ama?

É sobre isso que fala o livro de hoje: The Princess and The Happiness (A Princessa e a Felicidade), editado pela Krulling, distribuiído pela IKEA, escrito por Ulf Stark e ilustrado por Silke Leffler.

Ganhamos esse livro há algum tempo. Foi presente de uma amiga querida que mora no Canadá. Mais dia, menos dia, ele sai da prateleira e o lemos novamente na hora de dormir.

É o primeiro livro em inglês que trazemos por aqui e não se trata de um inglês basicão. Mas crianças com alguma familiaridade com a língua vão tirar de letra a história. E se você for fazer intermediação da leitura poderá ajudar com o vocabulário que os pequenos ainda não conhecem, ou ir traduzindo enquanto lê.

Na história, o Rei fica triste e nada traz sua felicidade de volta. Nenhum médico do reino, nenhuma comida deliciosa, nem mesmo as brincadeiras que sempre arrancavam um sorriso do seu rosto faziam qualquer efeito. Nada! E aí a princesa sai em busca da felicidade do pai, custe o que custar.

“Well, if you’re loking for happiness, you have to be brave”, disse a princesa logo antes de entrar na floresta.

Essa é a primeira frase marcante do livro, que não tem nenhum ponto de virada muito brusco, ou uma lição muito diferente. Temos princesa, dragão, bruxa, animais falantes e tudo o que um conto de fadas tem que ter. Nada demais, né?

O que se destaca na narrativa, no entanto, são os encontros da princesa com essas criaturas, é a sua postura, não só tenaz, mas também sem preconceitos e, eventualmente, ingênua, que a ajudam a descortinar os medos que a gente tem dos monstros – ou o que parecem ser monstros – que estão em nosso caminho.

O formato do livro é ótimo e cada parte da história vem em páginas duplas, sendo uma com texto e pequenos detalhes de ilustração e a outra com uma ilustração completa. As imagens complementam bem a narrativa e trazem elementos que não estão escritos. São ótimas para explorar e encontrar detalhes escondidos.

Uma leitura divertida, com certeza, mesmo que seja a centésima vez que o seu filho pede para acompanhar a princesa na sua busca pela felicidade.

Toda segunda-feira vou publicar uma resenha de um livro infantil, ou de livros que marcaram minha infância de alguma forma. Quer sugerir algum livro para aparecer aqui? Mande um comentário ou responda às enquetes lá no Instagram @livrotecastorytime

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *